domingo, 23 de janeiro de 2011

Diário de Bordo

20 de janeiro de 2009.

Como sempre, mesmo ritual, o pessoal acordando cedo, não gosto de acordar cedo. O Huck lá fora arranhando a porta querendo entrar, minha mãe brava gritando com ele. Tadinho, desde pequeno está acostumado, a primeira coisa que fazemos é coloca-lo para dentro. Mas nós crescemos, minha irmã se diz “adulta” e não tem tempo para brincar com ele. Morro de preguiça de ir lá brincar com ele, e Robert? Se dependesse dele o Huck não existiria mais conosco. Robert está louco para sair de casa. Minha mãe fica chateada, acredito que esse foi um dos motivos que a levou o deixa-lo ficar. Com medo de perder o filho querido dela.
Hoje foi o grande dia, que dia legal! (ironia) Robert ficou. Porque eu não fiquei? Certeza que ele vai fazer farra. Queria ter ficado. Saco! Sam fica brigando comigo, eu fico de cara feia e ela chamando minha atenção. Minha mãe dá todo apoio. Deixa-me! Depois melhoro! Estou contrariada! Robert ficou, e vai fazer festa e eu não estarei lá. Minha mãe foi ingênua e meu pai um puxa saco, afinal ele é homem.
Chegamos à casa de campo. Ehhhhhh! Que legal! (irônica) O que eu vou fazer? Vou ter que ficar cuidando da minha irmã “adulta” enquanto meu pai vai ver sua adega (nunca vi gostar tanto de vinho, isso porque nem bebe) e minha mãe ficará na piscina tomando sol (ela não entra na água, é pior que gato). Tem um lago aqui, é bem legal, para falar a verdade, sinceramente é lindo! Adoro vir aqui e ficar pensando! Acho que estou em crise, estou igual minha irmã, estou adulta mais quero voltar a ser criança, ô época boa!
Minha mãe me deixava trazer minha amigas, a Bá ajudava a cuidar (Bá era nossa babá, a chamávamos assim por causa da Sam, ela aprendeu, a Victória gostou e ficou, só para constar ela era uma senhora de 50 e poucos anos, uma gracinha, me defendia de todos, eu a amava, agora ela não trabalha mais com nós, teve que ajudar a irmã dela que está doente, e a escolheu, logico não é para tanto, eu também escolheria meus irmãos há uns pirralho mimados, mais nós a amava, a amava mesmo, tenho saudades).
Acredito que meus pais não se amam mais, eles estão juntos só por faixada, o que o dinheiro e reputação não fazem.
Bem é isso, ficarei aqui, triste, pensando na festa. Eu sei que ele vai fazer. Eu queria estar lá.
Comentem.. Espero que gostem.. Será uma sequência.. Estou escrevendo.. Vou tentar postar um todos os dias.. =D
Bjus e obrigada
  =*

7 comentários:

Juuh Nascimento disse...

Oii gostei da historia.
Vou seguir lendo aqui.

Te seguindo :)

Bjss

''Tay' disse...

A personagem da sua história é muito festeira *O*
kkkk'
to adorando a fic Tam.

bjus =*

Tania T. disse...

Eeiii!!

Gostei daqui!!

Voltarei mais vezes!! =D


bjooo

Tania T. disse...

Oii

Obrigada por retribuir a visita!! Estou seguindo o seu cantinho, ok?

hehe'

Liga não, isso acontece nas melhores famílias!! O link pra seguir fica na coluna ao lado dos posts, fica mais pro final.. olha lá direitinho que vc vai achar! rs'

bjoo

Káah disse...

Flor, não entendi se oque escreveste é real ou ficção, mas de todo modo é lindo.
Em relação a seus pais, isso é mto normal. Meus pais separaram ano passado por falta de amor, acho q a rotina destrói tudo.
Gostei mto daqui, vou acompanhar ^^

Hadassah disse...

Eu gostei, estou ansiosa pela sequência.

Drizana Ribeiro disse...

Adorei, adorei!!!
Continua!
bjs, Dri!